Empresas familiares na área da saúde: profissionalização e sucessão

As empresas familiares são uma forma determinante dos negócios no mundo todo, inclusive no Brasil. São diversificadas, em tamanho, área de atuação, capacidade de atendimento, produtos e/ou serviços, porém todas têm algo em comum: são geridas por membros de uma mesma família.

Na área da saúde não é diferente, manter nas farmácias familiares a convivência entre gerações possui inúmeras vantagens e desvantagens decorrentes do fato de ser uma organização de natureza familiar, como conflitos internos, que devem ser analisados e solucionados antes de investir a fundo no negócio.

A mortalidade precoce que aflige muitas empresas de natureza familiar é decorrente de conflitos entre parentes causados, principalmente, por disputas pelo poder. Sem dúvida, a figura mais importante da empresa familiar é o fundador. O pai, o avô, aquele que desenvolveu e concretizou o negócio, é exemplo a ser seguido pelos familiares e concentra em si os ideais do negócio da família.

A continuidade deve ser realizada com o planejamento sucessório, além de inclusão de ações de Governança Corporativa, sendo este um instrumento de profissionalização e de transparência, fundamental na área da saúde, que permite a redução dos conflitos entre parentes, mais solidez da empresa, fator fundamental para estabelecer laços de confiança como os clientes de uma farmácia familiar.

Governança Corporativa é um sistema de regras de natureza procedimental, de cunho ético e moral, cuja finalidade é: aumentar o valor da sociedade; facilitar o acesso ao capital e contribuir para a sua continuidade empresarial. Ter uma gestão eficiente em uma empresa na área da saúde é essencial para garantir a credibilidade do negócio.

A identidade de uma empresa familiar na área da saúde, como uma farmácia, está pautada em cinco pilares, que devem ter sido criados pelo fundador desde o início do empreendimento, são eles: Credibilidade, Perseverança, Carisma, Liderança e Cultura.

Portanto, para manter a continuidade dos negócios de família é necessário determinar regras de conduta corporativa, além de promover a formação de sucessores que tenham o perfil do cargo a ser assumido, bem como vínculo com a cultura organizacional. Este é o caminho para perpetuação de uma empresa familiar na área da saúde, garantindo o bem estar dos seus clientes.