Prisão de Wesley Batista força JBS a acelerar sucessão

Uma das maiores companhias de alimentos do mundo, a JBS amanheceu ontem sem dirigente e viu-se forçada a pensar a sucessão de Wesley Batista, medida que a cúpula da empresa vinha tentando postergar. Acusado de valer-se de informação privilegiada para lucrar no mercado acionário e de câmbio, Wesley teve a prisão decretada. Seu irmão, Joesley, já estava preso desde domingo, acusado de omitir informações em sua delação.

Para continuar lendo CLIQUE AQUI