REMANSO DO BOSQUE: TRADIÇÃO INICIADA PELO PAI E CONTINUADA PELOS FILHOS

No final da década de 90, dois irmãos, Thiago e Felipe Castanho, percorriam as ruas de Belém, no Pará, entregando as pizzas que o pai, “Seu Chicão”, fazia.

Em 2000, “Seu Chicão” passou a cozinhar pratos típicos paraenses para vizinhos e amigos, com a ajuda da esposa e dos dois filhos. Desta maneira nascia o Remanso do Peixe que, nestes 15 anos, tornou-se um dos restaurantes mais conhecidos da cidade.

Aberto em 2011, o Remanso do Bosque segue a tradição gastronômica da família Castanho, hoje sob o comando dos filhos do fundador, Thiago e Felipe.

Aqueles meninos, que ajudavam o pai na cozinha, hoje administram esse espaço nobre da capital paraense.

Thiago Castanho

Thiago Castanho tornou-se um chef com reconhecimento internacional e o restaurante oferece mercadorias de produtores locais, aproximando cada vez mais as pessoas da história dos ingredientes. Tem cachaça de jambu, farinhas de Bragança, chocolate do combu e doce de leite do Marajó.

Thiago Castanho é um típico paraense. Com apenas 27 anos, já é um dos maiores nomes da gastronomia nacional.

Segundo o jornal The New York Times, ele é um dos mais inovadores chefs do Brasil, fazendo renascer a culinária amazônica. Além disso, foi eleito por três vezes Chef do Ano pela revista Veja Comer & Beber Belém, figurou na lista da revista Forbes 2015, que elegeu 30 brasileiros de destaque em diferentes áreas, integra a lista dos 50 Best Restaurants da América Latina e recebeu o título de chef do ano 2015, pela revista Prazeres da Mesa.

Conversamos com Thiago, que nos dá a Visão do Herdeiro e sua preparação para assumir em 2012 o restaurante da família. Ele conta que “desde o começo nos envolvemos na parte administrativa, com foco em gerir da melhor forma o negócio”.

Ao longo dos anos, segundo ele, foram melhorando de acordo com o crescimento da marca do restaurante. “Depois de consolidar o conceito, buscamos uma consultoria para formalizar os processos e aplicar na prática. Dessa forma, seguimos com o negócio maduro e alinhado”, diz.

Estar ao lado da família pesou na decisão de assumir o restaurante, apesar de ser um chef famoso, que poderia estar trabalhando numa grande cidade brasileira e até mesmo no exterior. “Acredito muito no conceito de família, tradição e costumes”, afirma. “Meu pai me ensinou todos os valores de comprometimento que tenho hoje. Foi com ele que crescemos na gastronomia, observando seu trabalho e dedicação. Foi nosso maior incentivador para profissionalizar a carreira que escolhemos e quem sempre me apoiou. Hoje, ainda participa ativamente com a família toda na administração do Remanso do Peixe”, finaliza Thiago Castanho.