Após Natura comprar Avon, Boticário também mira expansão internacional

Via Estadão

Acompanhando de perto o movimento de sua principal concorrente, a Natura, que anunciou no mês passado acordo para comprar globalmente a Avon, o Grupo Boticário também traça planos para sua atuação internacional. Apesar de estar em 15 países com duas marcas – O Boticário e Quem Disse Berenice? –, a companhia paranaense, que faturou R$ 13,4 bilhões em 2018, admite que sua presença externa ainda é tímida em relação à força no mercado interno.

Segundo André Farber, vice-presidente de franquias do grupo e responsável pelo braço internacional, o Boticário sabe que uma atuação relevante lá fora dependerá de aquisições. Com a estratégia “a conta-gotas”, só conseguiu atingir um total de 80 lojas no exterior – número bastante limitado em relação às 4 mil unidades no Brasil. Por isso, segundo Farber, o grupo está aberto a oportunidades de aquisições externas. “Temos planos de fazer o (segmento) internacional crescer”, afirmou.

Acesse a matéria completa em: https://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,apos-natura-comprar-avon-boticario-tambem-mira-expansao-internacional,70002890365?fbclid=IwAR1xdjp_juHFUlfGjmrFYc-DJ_9RQ5-gon5gNrWMgSpa1JoiDW4hNjCJUzo