Ricca & Associados

Avianca Brasil pede falência à Justiça

A Oceanair Linhas Aéreas (antiga Avianca Brasil) pediu falência à Justiça. A empresa, que estava em recuperação judicial desde 2018, disse não ter mais condições de cumprir o plano de pagamento dos credores. A dívida é estimada em cerca de R$ 2,7 bilhões. A falência da empresa, que chegou a ter 48 aeronaves em operação, era prevista no mercado desde maio do ano passado quando a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) suspendeu todos os voos da empresa, alegando temer pela falta de capacidade da empresa para operar com segurança. Após a decisão da Anac, o desembargador Ricardo Negrão propôs a falência da empresa por considerá-la inviável, mas a maioria dos desembargadores da 2ª Câmara de Direito Empresarial rejeitou a medida. Em novembro, a administradora judicial Alvarez & Marsal, responsável pelo acompanhamento do plano de recuperação, recomendou a decretação da falência, apontando que não vislumbrava condições para a sua retomada. A empresa já não detinha mais a posse de nenhuma aeronave. Fundada em 1998, a Oceanair adotou anos depois o nome de fantasia da Avianca por meio de um acordo celebrado com a Avianca Holdings, da Colômbia. Segundo a empresa colombiana, o contrato para o uso da marca terminou em agosto de 2019. A Avianca Holdings diz que hoje são empresas totalmente diferentes.

 

Saiba mais através do site: https://noticias.uol.com.br/colunas/rogerio-gentile/2020/07/06/avianca-brasil-pede-falencia-a-justica.htm