Ricca & Associados

Gol e Avianca criam holding que controlará as duas empresas e terá fatias na Sky Airline e na Viva

Negócio deve permitir que Gol reduza seus custos operacionais e ofereça a passageiros maior opção de voos internacionais.

As companhias aéreas Gol, do Brasil, e Avianca, da Colômbia, anunciaram nesta quarta-feira, 11, que vão criar uma holding, o Grupo Abra, com sede no Reino Unido, que vai controlar as duas empresas. O novo grupo também terá participação na Viva, da Colômbia, e Sky Airline, do Chile.

De acordo com comunicado enviado ao mercado, “Avianca e Gol serão a base de uma malha pan-latinoamericana de companhias aéreas com o objetivo de ter o menor custo unitário em seus respectivos mercados, os programas de fidelidade líderes em suas regiões e outros negócios sinérgicos”. O novo grupo terá capital fechado e investidores se comprometeram a injetar até US$ 350 milhões em ações.

Segundo apurou o Estadão, ainda não há uma definição se a Gol permanecerá listada na B3. De acordo com fontes envolvidas na negociação, a família Constantino, controladora da empresa brasileira, terá uma participação maior no novo grupo.

A conclusão da transação é esperada para ocorrer no segundo semestre deste ano e está sujeita à aprovação dos órgãos regulatórios.

Apesar do negócio, tanto a Gol quanto a Avianca continuarão operando separadamente. “O Abra fornecerá uma plataforma para que as companhias aéreas operacionais reduzam ainda mais os custos, obtenham maiores economias de escala, continuem a operar uma frota de aeronaves de última geração, e expandam suas rotas, serviços, ofertas de produtos e programas de fidelidade”, diz o comunicado.

O acordo entre as empresas vem em um momento em que a Gol ainda se recupera da crise gerada pela pandemia. Hoje, o valor de mercado da companhia equivale a 38% do valor pré-pandemia, e analistas vinham preferindo os papéis da Azul, em detrimento aos da empresa da família Constantino.

 

O negócio, porém, deve permitir que a Gol reduza seus custos operacionais ao ganhar economia de escala, tornando-a mais forte nesse momento de retomada do setor. Para o especialista em aviação André Castellini, da consultoria Bain & Company, a principal vantagem da transação para a Gol será a sinergia na conexão de malhas. Os passageiros da empresa terão mais opções de voos para fora do País.

Castellini diz não acreditar que o impacto será grande para as concorrentes. Mas, entre Azul e Latam, a segunda deverá sofrer um pouco mais, dado também tem como um de seus diferenciais a oferta de voos internacionais. “Mas a Latam ainda terá a vantagem de ter mais voos diretos”, afirma o consultor.

Posições de comando

Roberto Kriete será o presidente do conselho do grupo. Segundo o Abra, ele “transformou a Taca na principal companhia aérea da América Central, na década de 1980, e fez a fusão com a colombiana Avianca Airlines em 2009. Ele também fundou, em 2006, a Volaris, principal companhia aérea mexicana”.

Constantino de Oliveira Junior, da Gol, será o presidente executivo do grupo. De acordo com o comunicado, ele foi pioneiro no modelo “low cost” (baixo custo) na região, quando fundou a Gol, em 2001. “Junto com as aquisições de VRG, em 2007, e Webjet, em 2011, ele conduziu seu crescimento para uma posição de liderança no mercado.”

Adrian Neuhauser, atual presidente da Avianca, e Richard Lark, atual diretor financeiro da Gol, serão co-presidentes do grupo, enquanto mantêm suas atuais funções nas companhias aéreas.

Segundo o presidente do conselho,  a Avianca é líder na Colômbia, América Central e Equador. “Serão mantidas independentes as marcas, times e culturas, com o menor custo unitário da América Latina, além dos programas de fidelidade”, frisou Kriete, afirmando que a união trará importantes redução de custos.

Para Constantino, haverá possibilidade de reduzir os preços dos bilhetes aéreos.  “Os clientes vão se beneficiar das tarifas e voos mais frequentes. Fornecedores, lessores e outros parceiros também vão se beneficiar com a manutenção das marcas independentes”, disse. “Introduzi o modelo de baixo custo na América Latina. Um dos nossos grandes impulsos para criar a Abra foi o desejo de criar o modelo de baixo custo na América Latina.”

Saiba mais link: https://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,gol-avianca,70004063367

 


Deprecated: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /home/empresafami/public_html/wp-includes/functions.php on line 5523

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.