Ricca & Associados

Herdeira dos Steinbruch negocia venda de sua parte no grupo CSN

Quase cinco anos após ter seus direitos reconhecidos na partilha da herança de seu marido, Fabiane, viúva de Fábio Steinbruch, avalia vender sua fatia na holding CFL, que tem participações indiretas em diversas empresas da família, apurou o Valor com duas fontes a par do assunto. Fábio era primo do presidente da Companhia Siderúrgica Nacional CSN, Benjamin Steinbruch. Fabiane tem cerca de 17% da empresa gestora de participações, cuja fatia apenas na siderúrgica é avaliada em US$ 400 milhões.

A herdeira tem sido procurada e mantém conversas com investidores interessados em comprar sua parte na holding, que tem participações em empresas como a CSN, a Vicunha Têxtil, o Banco Fibra, além de outros negócios da família, que é dona de propriedades agrícolas.

A viúva de Fábio Steinbruch, morto em um acidente de motocicleta em 2012, sem deixar filhos, está na fase de avaliação das propostas e não descarta se desfazer de sua fatia na holding. Os irmãos de Fábio – Clarice e Léo Steinbruch – também têm participações acionárias na CFL.

Saiba mais através do link: https://valorinveste.globo.com/mercados/renda-variavel/empresas/noticia/2021/05/31/herdeira-dos-steinbruch-negocia-venda-de-sua-parte-no-grupo-csn.ghtml