Ricca & Associados

Incertezas reduzem fôlego de fusões e aquisições neste ano.

Do início de janeiro até 10 de abril, foram anunciadas 134 transações, com recuo de 14,6% em relação ao mesmo período de 2021; em volume, a redução é maior: de 57%, para US$ 12,2 bilhões.

As operações de fusões e aquisições (M&As, na sigla em inglês) tiveram uma forte queda no acumulado do ano até o dia 10 de abril, diante da instabilidade da economia no exterior e no Brasil e das incertezas provocadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia. Até a semana passada, foram anunciadas 134 transações em 2022, com recuo de 14,6% em relação ao  mesmo período de 2021. Em valor, a queda é maior: 57%, para US$ 12,2 bilhões, de acordo com levantamento do Dealogic a pedido do Valor.

Os números mostram um início de ano mais difícil do que o previsto e refletem incertezas para o cenário de fusões e aquisições no país em 2022, que será marcado ainda pelas eleições presidenciais.

Pelo levantamento da Dealogic, os negócios envolvendo grupos estrangeiros recuaram. Do total movimentado neste ano, 20%, ou US$ 2,4 bilhões, envolveram investidores de fora do país. O restante corresponde a negociações domésticas. Embora o fluxo de capital estrangeiro tenha crescido para a bolsa, grupos estrangeiros parecem esperar um cenário mais claro para alocar seus recursos no país.

Além da guerra, que levou muitos investidores a colocarem planos de aquisições em “stand-by”, o cenário de inflação e juros em alta no mundo todo também atrapalha. Gustavo Miranda, responsável pela área de banco de investimento do Santander, ressalta que a volatilidade do mercado afeta a referência de preços dos ativos que estão sendo negociados.

De acordo com uma outra fonte do mercado financeiro, boa parte dos acordos de M&As, sobretudo na área de tecnologia, estão com os preços de referência mais baixos que os observados no ano passado por causa da desvalorização de parte das empresas na bolsa americana, sobretudo no setor de tecnologia. O fenômeno também ocorre em companhias de outros setores no Brasil. Com a queda das ações das empresas brasileiras listadas em bolsa, a diferença entre o que o vendedor pede e o que o comprador está disposto a pagar aumentou neste ano. Apesar disso, grandes negócios podem ser fechados nos próximos meses, sobretudo na área de energia.

Link: Incertezas reduzem fôlego de fusões e aquisições neste ano | Impresso | Valor Econômico (globo.com)

 

 

 

 


Deprecated: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /home/empresafami/public_html/wp-includes/functions.php on line 5523

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.